Vida de guia

Sempre que programamos uma pescaria ficamos com aquele pensamento positivo de que iremos conseguir capturar muitos peixes e lógico pelo menos um grande troféu. Em uma de minhas últimas viagens, inclusive relatada na matéria de um companheiro de profissão Franscisco Starling, tive a oportunidade de pescar com essa figuraça que é o Chico e em alguns dias ainda tive o prazer de ser seu guia, e é justamente disso que vou falar neste artigo.






A Pousada Pira Açu é um empreendimento novo do qual faço parte com os amigos Ronaldo Pereira e Rodrigo Zachhi, uma estrutura nova, mas que, porém já conhecemos bem a região. Por esse motivo e pela situação do Chico resolver passar mais alguns dias na pousada onde estaríamos recebendo novos turistas resolvi pilotar e sair para pescar com ele. Sempre falo com os amigos que vem me pedir dicas de pesca de determinadas regiões, que um bom guia, às vezes é mais de 60% de chance de fazer uma boa pescaria.

Acordar as 4:00h AM todos os dias, lavar os barcos, capturar iscas e após isso passar o dia inteiro em baixo de um sol escaldante realente não é uma tarefa das mais fáceis. Esta rotina se repete na maioria das pousadas de pesca que conheço. Os bons guias de hoje não só sabem orientar os pescadores quanto à pesca, mas também tem noções de mecânica de motores de popa, posicionamento de barco (no caso de pesca com artificiais), fotografia, relacionamento com o cliente – que em minha opinião além de ser muito importante é uma das tarefas mais difíceis – e em muitas regiões falam inglês perfeitamente. Podemos perceber que este ofício vem mudando e se profissionalizando cada dia mais. Existem hoje vários tipos de serviços oferecidos por estes “profissionais” e consequentemente agregando valores. Temos nas margens de nossos rios desde o ribeirinho que fica por ali e só acompanham os amigos e conhecidos, quanto os guias totalmente preparados não só de conhecimentos, mas com equipamentos e tecnologia de ponta. Muito deles já são patrocinados por grandes marcas de nosso segmento.




A procura de conhecimento é uma das coisas que mais me impressiona nestas pessoas, que muitas vezes nos veem como “os sabe tudo da pesca” e não é bem assim.

Observo que eles sempre estão antenados no que estamos fazendo e se algo é novo, querem saber exatamente como funciona. Ter um bom relacionamento com o seu guia é peça fundamental para que tenha uma produtividade em sua pescaria como também uma tranquilidade em seu descanso durante sua viagem. Afinal de contas é ele que vai estar a maior parte do tempo ao seu lado.


Infelizmente já presenciei várias situações de turistas que não só menosprezam a pessoa que está lhe prestando serviços, como também as tratam mal. Vale lembrar que são seres humanos como nós e na grande maioria das vezes muito melhor do que vários de nós. O tal do “to pagando então faça isso” é uma coisa a ser pensada por aqueles que se enquadram nesta linha. Fazer raiva no guia só vai dificultar mais as coisas e a sua pescaria. TRATE BEM SEU GUIA QUE COM CERTEZA CONQUISTARÁ UMA GRANDE AMIZADE.



Featured Posts
Outras Postagens

WhatsApp: 55 61 98414 3849
reservapesca@gmail.com

Brasília - Brasil

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon